15.12.13

Sex and the City

Ontem à noite estava a ver O Sexo e a Cidade e lembrei-me do que a minha linda Daniela uma vez disse "Gostava de um dia, nós as quatro fossemos um grupo de quatro amigas como aquelas sempre unidas." e comecei a atribuir 'papeis' a cada uma delas. A minha querida Inês P seria a Charlotte provavelmente, pela sua doçura incondicional. A minha pequena Rafaela seria a bela Miranda, por achar que ninguém a vai amar, mas no fundo, toda a gente a gosta dela. A Daniela encarnava a Samantha, óbvio, medo do compromisso. Coloquei-me a mim no papel de Carrie não pela sua personalidade ou por ser a personagem principal mas porque, como ela, eu tenho um Big na minha vida e ontem à noite apercebi-me disso. Tu és o meu Big porque tal como ele, tu vais embora sem te importares um pouco com isso, arranjas um monte de namoradas e voltas e, tal como a Carrie, eu fico obcecada com a tua partida quando vais, tenho outra pessoa, esqueço-te e quando dou por mim estou outra vez contigo, sem definirmos uma relação por falta de confiança. 
O Mr.Big, tal como tu, não sabe o que quer da vida e vai acabar por ficar sem Carrie porque muitas das crises dela se devem a ele.
Tu és o meu Big, e eu tenho de suportar as tuas idas e voltas mas não vou cometer o erro da Carrie, não vou dizer que somos amigos e depois voltamos ao mesmo. Não sei o que somos, de qualquer das maneiras eu adorava ter uma vida como aquela série para puder estar sempre com aquelas miúdas loucas e puder ter a minha própria vida.


Sem comentários:

Enviar um comentário