22.1.13

The Way We Met

O fim de tarde caracterizava se como escuro. As árvores enfatizavam o negro e despidas mostravam a arrogância e a indiferença presente nelas. Fazia lembrar me os teus olhos. A música no carro era serena e apaixonante parecida com o teu sorriso desprezador. A forma dos teus lábios era bem definida como o teu medo. Vermelhos e quentes como o sangue que fazia as minhas bochechas rosadas.
O caminho que tínhamos de percorrer um até ao outro aumentava a cada passo nosso dado. As minhas pernas latejavam como suplicas. O tempo parava, no entanto, não paravas com ele. Tu avançavas. Embora existisse algo que te fazia recuar tu tentavas e tentavas e tentavas e eu admirava isso. mas a duvida persistia em me atormentar. A palavra amor no meu cérebro ainda era estranha e ainda me trazia umas quantas recordações, boas e dolorosas com certeza.

             - Uma Carta Inacabada para ti, Beatriz Bernardo.

Sem comentários:

Enviar um comentário